quinta-feira, 20 de setembro de 2012

COICE

COICE
 
Eu me estou degradando
De corpo e de mente,
Deixando de ser importante,
Diria mesmo que gente!
 
Quero lá saber se me desfaço
E torno alguém infeliz,
Pois se pareço eu no que faço
Não fui eu que me fiz!
 
Me estou degradando
De corpo e de intelecto,
Se me estou desmoronando
Queixai-vos ao meu arquiteto.
Vede a obra que de mim fez;
Um ser muito infeliz,
Deu-me a condição de português
E castigo de ser deste país!
Portugal; lindo país que é,
Onde reina poluta corrupção,
Onde doutor é qualquer zé,
Corrupta quase toda a nação!
 
Estão fazendo dos portugueses
Dóceis cavalgaduras,
Chego a pensar, por vezes,
Que nos ferram ferraduras!
 
De tal modo este estado,
Que quando formos votar,
Em vez do voto cruzado
Devemos relinchar ou zurrar!
 
Me estou degradando
De corpo e de mente,
Deixando de ser importante,
Diria que mesmo gente,
 
E é tão grande o abalo,
E medo desta coisa ser certa,
Que esta poesia já não é de poeta,
Mas já coice de cavalo!

………….xxxxxxxxxxx…………………
Autor: Figas de Saint Pierre de Lá-Buraque

Sem comentários:

Publicar um comentário