quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

POETA = SONHADOR


POETA = SONHADOR

O poeta é um sonhador
O sonho é o que nele impera
E empresta à vida o calor
De uma eterna primavera

Sonha rosas sem espinhos
Sonha noites de luar
Sonha que em seus caminhos
As pedras vai afastar…

Sonha um mundo de ternura
(Rosa ou Azul – tanto faz)
Sonha que dor e amargura
Se tornam justiça e paz…

O meu sonho, meu amado,
Bordei-o a ponto-cruz
Como um poente dourado
Teve sombra e teve luz…

E neste sonho continua
Neste já longo rimar:
“Meu amor, a culpa é tua,
Que me ensinaste a sonhar!”



Maria Augusta Silva Neves

Sem comentários:

Publicar um comentário