sexta-feira, 24 de agosto de 2012

O QUE DEVO FAZER?


O QUE DEVO FAZER?
 
Sinto-me desesperado
Não sei o que hei-de fazer
Com o nome que me foi dado
Fico todo assanhado
Quando sou confundido
Com um juiz e um advogado
 
Para triste sina minha
Com o nome fui baptizado
De António Duarte Lima
Nesta decisão não fui ouvido
Não sou perdido nem achado
Mas isto de ser confundido
Concluo que só por castigo
Meu nome é tão macabro
 
Se tira ao nome, António
Fica Duarte Lima
Este meu homónimo
Como tem uma visão felina
Longe viu o património
Da Feteira, a Rosalina
 
Advogou causas de heranças
Geriu dinheiros como bem pensou
Colocou-o em poupanças
Que bons milhões lhe rendeu
E quando tudo se descobriu
A Rosalina, para o outro mundo partiu
 
E com esta confusão
Quando o meu nome é pronunciado
É como se houvesse uma rebentação
Causada por um petardo
Todos me olham de soslaio
Como se estivessem a ver o Diabo
 
Simulo que fico irritado
De ver tanto sobrolho franzido
Pergunto: fiz alguma asneira?
Acham que sou o tal advogado?
Levanto as pernas da calça e digo,
Vêm alguma pulseira comigo?
 
Ficam logo embasbacados
Por julgaram ser a minha irritação
Começam a olhar para o lado
E não vêem a minha gozação
 
Mas como um mal nunca vem só
Meu nome é de novo enxovalhado
Entrou um Pires e saiu o Duarte
Fica tudo de novo baralhado
Como tenho que desatar mais este nó
Tenho que o fazer com engenho e arte
 
Saiu Duarte Lima advogado
Entrou Pires de Lima Juiz
Eu é que sou o condenado
Meu nome é maltratado
Por males que nunca fiz
 
Este Pires, juiz, é o tal que disse
Que o tribunal Constitucional
Foi falacioso na argumentação
Ao declarar inconstitucional
A propalada subtracção
Do subsídio de férias e do Natal
 
Até parece que estou em Palco
Em plena representação
Sozinho sou o actor
Ora faço de advogado da treta
Ora faço de juiz julgador
Ora faço de falso poeta
 
O Duarte Lima vigariza
O Pires de Lima ajuíza
O António Lima poetisa
Com tão boa encenação
E uma belíssima representação
Os espectadores; dão grande ovação
 

António D. Lima
Julho 2012

Sem comentários:

Publicar um comentário