terça-feira, 25 de outubro de 2011

OUTUBRO


OUTUBRO

Outubro.
Já ouço o zunido do vento.
Corre as primeiras chuvas
nas costas do meu corpo.
Sinto nos pés a geada,
é o regresso do frio…
As andorinhas partiram…
Mas as gaivotas permanecem
em voo, rasgando marés
no rendado das ondas…
 Perduram nas matas
as despedidas das carrascas,
das estevas na sua cor azul-violeta,
e ficam os esqueletos das urzes.

Já apetece o arroz de cabidela.

É o regresso às marmeladas,
às compotas e aos doces de mel…

Outubro convida,
ao gozo da leitura,
no aconchego do sofá
ou rever um filme já esquecido…

Outubro.
É o regresso
aos trabalhos de mão,
ao silêncio e à calma.

      Fernanda Garcias

Sem comentários:

Publicar um comentário