quarta-feira, 20 de julho de 2011

TUDO O QUE TE DISSER

TUDO O QUE TE DISSER

São feitas de palavras as palavras
e da melancolia da
ausência da prosa e da ausência da poesia.
É o que falta que fala
do lugar do exílio
do sentido e da falta de sentido.

Tudo o que te disser
tudo o que escrever
sou eu a perder-te,

cada palavra entre
o que em mim é corpo
e é nela sopro.

        Manuel António Pina
     in “ Nenhuma Palavra, Nenhuma Lembrança”
         Lido por João Pessanha

Sem comentários:

Publicar um comentário