terça-feira, 28 de junho de 2011

HOJE PORTUGAL DEU-ME UMA PRENDA


HOJE PORTUGAL DEU-ME UMA PRENDA

Hoje Portugal deu-me uma prenda
deu-me Camões e Zeca Afonso
nos trilhos luminosos da estrada de Santiago
onde passam narcejas à luz baixa do poente
e vêm de tão longe, daqueles imenso lago
e não sei ao certo porque estou contente

Mas sei que amo Camões e Zeca Afonso
por tudo o que nós fomos, por tão alto termos ido
pelas esteiras do mar, pelas canções de amigo
por todas as fomes de alma, por todos os receios
por um País que teve heróis sem ter os meios
por uma terra linda onde há o rio Homem
e os Guadianas, os Zézeres, os Águedas, os Limas
que tanto nos agitam, nos premeiam e nos doem.

Assim se fez a Pátria dos invictos morenos
neste Douro altaneiro engalanado de uvas
que nos matou a sede, nos fez marinheiros
com bandeiras de pedra, esculpido o escudo
e pelo mar fora desvendaram tudo
e trouxeram a pimenta, o cravo e a canela.

Assim se fez o “Zeca” cantor José Afonso
para ser a senha da grande revolta
e Grândola chamar-se de terra morena
de onde ressurgimos para espantar o Mundo
e demos à Europa um exemplo fecundo
uma nova época por uma nova vida
e curamos os males e saramos a ferida
com dois grandes príncipes, o Camões e o Zeca
brilhantes de luz, do Ganges até Meca.

                                                Fernando Morais

Sem comentários:

Publicar um comentário